CBF contraria Altos e confirma jogo com o Santos para o Albertão

A expectativa da diretoria do Altos em poder jogar a Copa do Brasil em sua cidade ou no Lindolfo Monteiro, em Teresina, foi frustrada nesta quarta-feira (30). 

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) comunicou que a partida continua marcada para o estádio Albertão, no dia 6 de fevereiro. 

O Altos se recusou enquanto pode a jogar no maior estádio do Piauí. Primeiro tentou reformas emergenciais no estádio Felipe Raulino, mas em pouco tempo admitiu o Lindolfo Monteiro como “Plano B”. 

Um engenheiro enviado pela CBF visitou o Lindolfinho no último fim de semana. Em entrevista à TV Cidade Verde, Osmar Delboni chegou a afirmar que o estádio estava apto, precisando de melhorias que não eram impeditivas para a realização da partida. 

No domingo (27), no jogo entre Altos e ABC, pela Copa do Nordeste, um torcedor escalou a parede invadiu o estádio para roubar uma faixa de torcida. Acabou espancado. Delboni estava no estádio. 

Nesta quarta-feira, o Altos foi comunicado que o jogo deve ocorrer no Albertão porque times de Séries A e B do Brasileirão precisam jogar em estádios de maior estrutura. 

A decisão frustrou Warton Lacerda, que chegou a dizer que o Albertão mais parece um “cemitério abandonado”. A declaração foi dada quando a capacidade permitida para uso do estádio era de 5 mil torcedores. O número subiu para 13 mil, mas o local tem condição de abrigar mais de 40 mil pessoas se as reformas exigidas forem concluídas.  

Warton contestou a decisão da CBF, mas foi obrigado a acatar. 

– Eles ficam dizendo que time de Série A e B tem que jogar em campo de maior estrutura e isso não existe, não. Acabei de ver o Internacional jogando em um campo de várzea lá. O Internacional não é de Série A, não? Isso mostra o quanto o nosso futebol é fraco e sem prestígio. 

O dirigente se referia a Veranópolis x Internacional, pelo Campeonato Gaúcho. 

Com a decisão definitiva da CBF, o Altos irá agora organizar a venda de ingressos para o jogo com o Santos.

Share this post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *